histideal.jpg

oprojeto

         O Aeromóvel é um sistema do tipo APM (Automated People Movers), mas difere muito de seus congêneres devido ao princípio básico de sua concepção que é baseado nos conceitos consagrados da aviação e não nos tradicionais paradigmas da engenharia ferroviária.

algor.jpg O sistema fundamenta-se na utilização da propulsão pneumática de forma a dar ao veículo que transporta os passageiros o caráter passivo, sem motores embarcados. Ar atmosférico é insuflado em um duto retangular a baixa pressão (inferior a 2 atmosferas) e alta vazão, através da ação de grupos moto-propulsores estacionários de acionamento elétrico, que consistem de um conjunto de válvulas e tubos acoplados a um moto-compressor do tipo centrífugo. Estes grupos são convenientemente dispostos em cada trecho, distando entre si de um valor calculado previamente, a fim de obter-se a melhor curva de desempenho  energético. Em geral, o maquinário é montado nas instalações de cada estação de passageiros.

 A via é uma estrutura de concreto pré-moldada elevada (aproximadamente 5m de altura), formada por sucessivas vigas que são seladas entre si nas junções por compostos epoxy, quando da montagem final. As vigas têm perfil no formato tipo “caixão” aberto, com um rasgo central por onde corre a haste que liga o veículo à aleta, que se movimenta ao longo do duto por ação de um gradiente de pressão. A fenda é eficientemente vedada com uso de borrachas.

montando.jpg O Aeromóvel dispõe ainda dos tradicionais rodeiros de aço que se apóiam em um sistema de trilhos convencionais que são fixados à estrutura da via. A estrutura do veículo (carroceria), no entanto, é basicamente composta de alumínio, reduzindo assim significativamente a massa do conjunto, conseqüentemente, baixando a relação de peso-morto por passageiro transportado. Existem pesquisas para produzir-se um veículo baseado em fibra-de-carbono, podendo então, ser mais leve ainda que o do projeto original.

 Quanto a rampas e curvas, existe uma peculiaridade interessante do sistema proposto em relação aos demais: é provado matematicamente que pode vencer aclives de até 7,5% sem nenhuma demanda adicional de potência e descrever curvas com raio de até 25m, dada a natureza conceitual de sua propulsão, em que as rodas não são os elementos tracionadores.

 


Concepção Pneumática do Sistema Aeromóvel

aeromovelesquema.jpg

Fonte: LASTRAN/UFRGS


Tabela Comaparativa das Relações de Peso-Morto por Passageiro Transportado

Sistema

Comp. (m)

Largura (m)

Passageiros

(sent.+de pé)

Peso Vazio(t)

Contato

Peso-morto/passag.

(kg/passag.)

Sistema/ Aeromóvel

Atlanta Airport

11,9

2,8

16+128

12,5

Pneus

87

3,0

Dallas Airport

6,7

2,2

16+44

6,35

Pneus

106

3,7

Detroit

12,7

2,5

28+88

13,8

Aço

119

4,1

Gatwick Airport

11,9

2,9

16+128

12,5

pneus

87

3,0

Lille VAL

26,0

2,1

44+232

29,6

pneus

107

3,7

Miami APM

11,9

2,8

16+128

12,5

Pneus

87

3,0

Morgantown

4,7

2,0

8+13

3,97

Pneus

189

6,5

DEMAG-MBB C Bahn

7,8

2,4

14+52

4,65

Pneus

70

2,4

Fuji

8,8

2,3

24+72

10,5

Pneus

109

3,8

Kawasaki

8,4

2,4

20+62

9,5

Pneus

116

4,0

Kobe

8,0

2,3

20+62

10,5

Pneus

128

4,4

Magnetbahn

11,6

2,4

26+88

7,5

Magnético

66

2,3

Metrô de São Paulo

21,7

3,2

66+306

30,0

Aço

81

2,8

Trensurb c/motor

 22

54+262 

 58,3

Aço

 184

 5,1

Aeromóvel (RS)

25,0

2,8

48+252

8,7

Aço

29

1,0

Fonte: LASTRAN/UFRGS


sabino.jpg


Voltar à página do Museu do Motor.

Voltar à página do Aeromóvel.